quarta-feira, 24 de abril de 2013

Um dia a mais

Hoje é mais um dia na vida do ser humano, na vida da Terra, na vida desse Cosmos infinitesimal e misterioso. Tantas preocupações cotidianas, enquanto o Universo segue adiante sem se importar conosco, meros grãos de areia multifacetados, porém previsíveis...

terça-feira, 23 de abril de 2013

Histeria digital

É bem estressante conversar via internet. Os fóruns de discussão estão cheios de pessoas mimadas e absolutamente reticentes a toda e qualquer crítica (mesmo quando a crítica sequer chega a ser uma crítica). Outra coisa que irrita bastante é o analfabetismo funcional. Ler uma coisa e entender outra completamente diferente. Bom, analfabetismo funcional substitui bem a palavra "burrice" em termos politicamente corretos, creio.

Outro detalhe intrigante é a infinita capacidade de algumas (muitas, muitas) pessoas simplesmente surtarem nas redes e fóruns, às vezes sem motivo algum. Decerto levam porrada da chefia e vem descontar na internet, só pode! Briga com a esposa e xinga o carinha virtual que disse algo que ele não gostou, sei lá. E não precisa de muita coisa pra arranjar uma guerra virtual, não. Um post descompromissado pode derreter amizades de anos! É muito louco isso! O ser humano está completamente desequilibrado emocionalmente! As pessoas não conseguem lidar com o diferente, não aceitam DISCUTIR, no sentido de TROCAR. É o MEDO de ser passado para trás, ou de ser humilhado? Na falta de argumentos, é melhor xingar logo, deletar tudo e todos, para evitar o perigo de ser pressionado e colocado contra a parede? Não entendo, sinceramente.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Assustador

Serão as redes sociais? Sinal dos tempos? Jesus está voltando? O que acontece com este país, repentinamente tão evangélico, sem jamais ser espiritualizado? Crentes e católicos fanáticos se unem para detonar direitos e se meter na vida alheia, como nunca dantes na história desse país, de forma aviltante e emburrecedora. Sinal dos tempos ou mediocridade educacional? Teocracia para louvar os bolsos desses pastores safados?

Francamente, nunca, NUNCA pensei que viveria um momento desses no Brasil. É vergonhoso, lamentável, horrendo e tudo de ruim que se possa imaginar. E vem coisa muito pior pela frente.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

terça-feira, 2 de abril de 2013

Fundamentalismo religioso

Uma questão que muito me preocupa em relação ao Brasil é essa paúra generalizada em relação aos religiosos. Soube que o programa Pânico na Band amarelou e tirou do ar uma paródia do Edir Macedo. Convenhamos que é bastante claro o problema. Se não podemos criticar gente que sabidamente usa da fé alheia para enriquecer, como Edir e os Malacianos da vida, é porque nossa democracia já não é, ou nunca foi, uma democracia. Estamos amordaçados, e correndo risco de nos tornarmos um teocracia, com toda a arrogância proveniente disso. Parabéns, Brasil. Seu sistema educacional gerou essa perversão difícil de mudar...

Paixão pelos livros

Embora o Brasil não seja tipicamente um país de leitores, não se vende pouco neste país. Mesmo com os preços um tanto salgados, em geral, muita gente adora livros por estas plagas. E o livro, essa entidade mística tão querida e misteriosa, não é necessariamente aquele conjunto de páginas unidas (coladas ou grampeadas). O formato clássico do livro é confundido com o livro em si. Mas hoje vemos a popularização (lenta e gradual) do livro eletrônico. Temos leitores de e-books, como o Kindle e o Kobo, e muita gente já lê em PDF mesmo, no conforto de sua cama, com o notebook esquentando as pernas nessa entrada de outono.

O que realmente importa, para mim, é que o advento do livro eletrônico tende a ajudar na popularização da leitura, assim como a música já não é restritiva há uns bons anos, por causa do MP3. Podem xingar muito no Twitter e no Facebook, mas a questão é que é um caminho sem volta. Vendagens diminuem? Talvez. No caso dos livros, vemos vendagens cada vez maiores, então não é um grande problema. Publicar livros continua difícil. Eu estou me batendo para publicar o meu. Mas hoje há alternativas. Vou publicar pelo Clube dos Autores e vamos ver o que dá. Terei que investir tempo e dinheiro nisso, como qualquer autor iniciante. Mas, ao menos, vou ter liberdade para errar o quanto quiser...